Autor Tópico: Radares "fixos" nas estradas  (Lida 15976 vezes)

0 Membros e 1 Visitante estão a ver este tópico.

rfsbaptista

  • Zagato

  • Offline
  • *
  • 1431
  • Karma:
    +0/-0
  • Sexo
    Masculino

    Masculino
  • Texto Pessoal
    Ruben Baptista - Almada
Re: Radares "fixos" nas estradas
« Responder #30 em: 10 de Dezembro, 2011, 15:01:24 »
Esta gente não tem cabeça, só pode... 4 MILHÕES EM RADARES!
Continuam a insistir que a velocidade é a causa para todos os acidentes... O CIVISMO PORTUGUÊS É A CAUSA!
É o facto de termos "campeões" e aselhas misturados no mesmo espaço! Não quer dizer que nos outros países não os haja, mas existem menos, o civismo na estrada é regra, coisa que não acontece por cá. Vejam-se outros países europeus com limites superiores aos nossos, e num caso em particular inexistente em AE, e a sinistralidade é menor.
Já me manifestei em outros fóruns em tópicos acerca dos limites de velocidade, e não é dificil perceber que estão desadequados á realidade, com veículos cada vez mais seguros e performantes (seja em aceleração ou travagem). Não é a mesma coisa andar a 120 numa AE com um 128 ou com um Tipo, Brava, Stilo... etc. São limites claramente desactualizados, mas uma coisa é certa, com o nível de civismo português, mais vale mante-los assim por muitos anos.  :angry:

Em relação aos radares propriamente ditos... um claro desperdicio de dinheiro numa altura dificil. Fomentar a criação de novas empresas e novos postos de emprego... Não!  Sacar dinheiro a torto e a direito até já nem termos para comer... Sim, infelizmente sim!  :nhedaxe:
/F/I/A/T/ Tipo 1.4 i.e. mk1 \'93 http://www.fiatistas.com/forum/index.php?topic=26302.0

Opel Astra F Caravan 1.7. TD Turbo Intercooler '95

/F/I/A/T[/i][/u]/ Cinquecento 899 \'93 - Adeus e obrigado meu velho companheiro - http://www.fiatistas.com/forum/index.php?topic=29922.0

Luke

  • Administrador
  • Ferrari

  • Offline
  • *****
  • 45139
  • Karma:
    +4/-2
  • Sexo
    Masculino

    Masculino
  • Texto Pessoal
    In Racing we Trust!!!
    • Fiatistas.com
Re: Radares "fixos" nas estradas
« Responder #31 em: 11 de Dezembro, 2011, 10:21:42 »
os limites não foram feitos para 128, foram feitos para millecentos

andar a 120 com um Freemont é pisar ovos!

« Última modificação: 11 de Dezembro, 2011, 10:21:55 por Luke »
Piccole: Uno -> 127 -> 127 -> 127 -> Ritmo -] X1/4 AB / X1/9 1500 / Uno GPL
Grandi: 125 -> Dedra -> Thema -> Tempra -> Prisma / Thema / Croma

Tiffosi

  • Moderação
  • Ferrari

  • Offline
  • ****
  • 17082
  • Karma:
    +9/-8
  • Sexo
    Masculino

    Masculino
Radares "fixos" nas estradas
« Responder #32 em: 09 de Março, 2012, 20:04:49 »
Futuros radares nos locais onde ocorrem mais acidentes


Identificados cerca de 50 locais em todo o país onde existe uma concentração muito elevada de acidentes

O Laboratório Nacional de Engenharia Civil (LNEC) explicou esta quinta-feira que os locais de instalação dos futuros radares de controlo de velocidade estão identificados, obedecendo a sua colocação a critérios diferentes para cada região do país.

Três responsáveis do LNEC foram ouvidos na Assembleia da República, no âmbito do grupo de trabalho sobre segurança rodoviária, avançando aos deputados que este laboratório elaborou um estudo no qual estão identificados os locais e os critérios de instalação de radares de controlo de velocidade a nível nacional.

O estudo já foi entregue à Autoridade Nacional de Segurança Rodoviária (ANSR), que este ano vai instalar a rede nacional de radares.

João Cardoso, chefe do Núcleo de Planeamento, Tráfego e Segurança (NPTS) do LNEC, explicou que os locais a nível nacional estão identificados, cabendo agora à ANSR escolher os sítios onde vão ser instalados.

O responsável do NPTS adiantou que a escolha dos locais de instalação deste tipo de dispositivo obedeceu "a critérios diferentes para cada região do país", sublinhando que o estudo do LNEC abrange toda a rede viária nacional.

Segundo o LNEC, a lista de critérios é vasta, tendo destacado os locais onde "a velocidade é um fator de risco acrescido devido ao estado da estrada".

O presidente da ANSR, Paulo Marques, já afirmou que este ano vão ser lançados concursos para a instalação de radares de controlo de velocidade nos locais onde ocorrem mais acidentes.

Paulo Marques referiu que foram identificados cerca de 50 locais em todo o país onde existe uma concentração muito elevada de acidentes e onde a velocidade é um fator preponderante para a ocorrência desses sinistros.

O ministro da Administração Interna, Miguel Macedo, também já anunciou que este ano vão ser gastos quatro milhões de euros na instalação de radares de controlo de velocidade.

Fonte: AutoPortal





Miguelhbx

  • Encartado

  • Offline
  • *
  • 102
  • Karma:
    +0/-0
Re: Radares "fixos" nas estradas
« Responder #33 em: 09 de Março, 2012, 21:08:42 »
"Segundo o LNEC, a lista de critérios é vasta, tendo destacado os locais onde "a velocidade é um fator de risco acrescido devido ao estado da estrada"

Adoro.
Ah a estrada está uma m*rda e é perigosa?
Espetem-lhe com um radar em vez de a arranjar.
Sinceramente, será que anda tudo lavado do cérebro ou quê?

Tiffosi

  • Moderação
  • Ferrari

  • Offline
  • ****
  • 17082
  • Karma:
    +9/-8
  • Sexo
    Masculino

    Masculino
Radares "fixos" nas estradas
« Responder #34 em: 06 de Julho, 2016, 16:17:12 »


Primeiro dos 30 radares ‘surpresa’ entra hoje em funcionamento na A5



O primeiro dos 30 radares do Sistema Nacional de Controlo de Velocidade (SINCRO) entra hoje em funcionamento na A5, autoestrada que liga Lisboa a Cascais.

Sistema para deteção automática da infracção de excesso de velocidade que não necessita de intervenção humana, o SINCRO é composto por uma rede de locais de controlo de velocidade criteriosamente selecionados, mudando os radares de sítio.

"Os radares irão circular aleatoriamente, ou de acordo com as necessidades da Autoridade Nacional de Segurança Rodoviária, vão ser mudados de cabine em cabine, para que haja também, da parte do condutor, alguma expetativa em saber se vai ser fotografado ou não", afirmou Jorge Gomes, secretário de Estado da Administração Interna, à rádio Renascença.

O sistema, que deverá estar a funcionar em pleno em janeiro de 2017, vai contar com 30 radares móveis instalados em 50 locais considerados "extremamente críticos" - até final de setembro deste ano estarão em funcionamento 15 radares.

"Quando há uma infracção, estes radares comunicam automaticamente para a Autoridade Nacional de Segurança Rodoviária para o sistema SINCRO, que emite de imediato o auto da contraordenção, com respetiva fotografia da viatura e da matrícula e com o certificado de qualidade do radar", explicou Jorge Gomes.

A comunicação da informação dos radares é efetuada através da aplicação Sistema de Gestão de Eventos de Trânsito (SIGET) que fará o interface com o Sistema de Contraordenações de Trânsito (SCoT) para a emissão das notificações aos condutores.

A instalação da rede nacional de radares tem um custo de 3,19 milhões de euros, segundo a verba aprovada em fevereiro em Conselho de Ministros.

Fonte: Auto Monitor






Tiffosi

  • Moderação
  • Ferrari

  • Offline
  • ****
  • 17082
  • Karma:
    +9/-8
  • Sexo
    Masculino

    Masculino
Radares "fixos" nas estradas
« Responder #35 em: 12 de Julho, 2016, 18:03:01 »

Saiba onde vão estar os novos radares



As 50 cabinas, que irão receber os 30 radares móveis do Sistema Nacional de Controlo de Velocidade (SINCRO), até janeiro próximo, vão ser instaladas em 26 vias.

Segundo a Autoridade Nacional de Segurança Rodoviária (ANSR), o maior número de cabinas – quatro – será colocado nas autoestradas A1 e A5 que ligam, respetivamente, Lisboa ao Porto, e Lisboa a Cascais, e o menor número – apenas uma – na A8, a autoestrada Lisboa/Leiria, via Caldas da Rainha.

A lista inclui 14 autoestradas, os Itinerários Principais IP 3 (Vila Verde da Raia/Figueira da Foz) e IP7 (Lisboa/Caia), três itinerários complementares, o IC 17 (Algés/Sacavém), o IC 19 (Lisboa/Sintra) e o IC 20 (Almada/Costa de Caparica), e ainda seis estradas nacionais e uma regional, a 125, que se localiza no Algarve.

As cabinas onde serão colocados os radares estão localizadas nos dois sentidos das vias rodoviárias.

Além da A1, da A5 e da A8, serão também colocadas duas cabinas na A2, que liga Lisboa a Albufeira, duas na A3 – Porto/Valença, via Braga -, uma na A4 – Porto/Quintanilha –, outra na A4-1 – Porto/Matosinhos -, uma na A7 – Póvoa de Varzim/Vila Pouca de Aguiar -, e duas na A24 – Coimbra/Vila Verde da Raia.

Serão instaladas também três cabinas na A25 – Aveiro/Vilar Formoso -, duas na A28 – Porto/Valença, via Viana do Castelo -, e três na A29 – Angeja, no concelho de Albergaria-a-Velha/Vila Nova de Gaia.

Quanto a Estradas Nacionais (EN), serão colocadas duas cabinas na n.º 1, que liga Lisboa ao Porto, e outra em cada uma das estradas nacionais 04, 06, 10 e 223, além de duas cabinas na EN 06-3.

A única estrada regional onde serão colocadas cabinas – três – é a 125.

O SINCRO é um sistema para deteção automática da infração de excesso de velocidade, sendo composto por uma rede de locais de controlo de velocidade criteriosamente selecionados, segundo o Ministério da Administração Interna (MAI).

Este sistema, que estará a funcionar em pleno em janeiro de 2017, vai contar com 30 radares móveis, instalados em 50 locais considerados “extremamente críticos”.

Os 30 radares de controlo de velocidade não vão ser fixos, rodando, num sistema rotativo, pelas 50 cabines, sendo a sua instalação aleatória.

De acordo com o MAI, a comunicação da informação dos radares é efectuada através da aplicação Sistema de Gestão de Eventos de Trânsito (SIGET), que fará o interface com o Sistema de Contraordenações de Trânsito (SCoT), para a emissão das notificações aos condutores.

O primeiro dos 30 radares do SINCRO entrou em funcionamento na quarta-feira, e está instalado na A5.

Autoestradas
Quatro na A1 – Lisboa/Porto
Quatro na A5 – Lisboa a Cascais
Uma na A8 – Lisboa/Leiria, via Caldas da Rainha
Duas na A2 – Lisboa a Albufeira
Duas na A3 – Porto/Valença via Braga
Uma na A4 – Porto/Quintanilha
Uma na A41 – Porto/Matosinhos
Uma na A7 – Póvoa de Varzim/Vila Pouca de Aguiar
Duas na A24 – Coimbra/Vila Verde da Raia
Três na A25 – Aveiro/Vilar Formoso
Duas na A28 — Porto/Valença, via Viana do Castelo
Três na A29 – Angeja, no concelho de Albergaria-a-Velha/Vila Nova de Gaia.

Itinerários Principais
IP 3 – Vila Verde da Raia/Figueira da Foz
IP7 – Lisboa/Caia

Itinerários complementares
IC 17 – Algés/Sacavém
IC 19 – Lisboa/Sintra
IC 20 – Almada/Costa de Caparica

Estradas Nacionais
Duas na N.º 1 – Lisboa ao Porto
Uma cada uma das estradas nacionais 04, 06, 10 e 223, além de duas cabinas na EN 06-3.

Estrada regional
Três na 125

Fonte: Auto Portal






Borgata

  • Zagato

  • Offline
  • *
  • 1505
  • Karma:
    +7/-0
  • Sexo
    Masculino

    Masculino
  • Texto Pessoal
    Borgata Performance
    • Borgata Performance
Re: Radares "fixos" nas estradas
« Responder #36 em: 23 de Julho, 2016, 12:58:44 »
Tá bem tá

lmml

  • Vignale

  • Offline
  • *
  • 665
  • Karma:
    +0/-0
  • Sexo
    Masculino

    Masculino
  • Texto Pessoal
    Actualmente a Fiat faz Automóveis !!!
Re: Radares "fixos" nas estradas
« Responder #37 em: 16 de Novembro, 2016, 13:16:29 »
A8 radar fixo na descida de Lousa para Loures.
Radar após a área de Serviço de Lousa. Antes do radar, existe uma placa a indicar controlo de velocidade por radar, mas está por fora do "railes" e apenas do lado direito, numa curva à esquerda, ou seja, passa despercebida, assim como o radar.
lmml
De volta à Fiat a 24/05/2021, embora de forma inesperada.
Finalmente a Fiat tem híbridos... mas... até chegar à excelencia de alguns Japoneses... se calhar ainda vai demorar.