Autor Tópico: Aquecimento fiat Punto 176 parte 2  (Lida 5214 vezes)

0 Membros e 1 Visitante estão a ver este tópico.

Pdinis

  • Piccolo

  • Offline
  • *
  • 25
  • Karma:
    +0/-0
Re: Aquecimento fiat Punto 176 parte 2
« Responder #15 em: 12 de Junho, 2023, 09:53:23 »
Os indicios que descreve são comuns as causas que ja foram apontadas.
O ventilador ligar, quase no maximo e chantando o sensor descarta problemas eletricos. Ou seja, o problema estará na circulação do liquido ou transmissão da temperatura ao sensor que pode ser causados por bomba com pas com desgaste parcial ( Agua circula pelo radiador mas nao em abundancia o que impede uma correta leitura do sensor), radiador parcialmente obstruido (impede o sensor de fazer a leitura correta). Pode ainda, no caso do sensor nao estar em contacto direto com o liquido nao estar a encostar devidamente a base de contacto. Como tambem pode o sensor estar avariado, mas neste caso teria de ser confirmado por comparação com um termometro e fora do carro.

O facto de o carro nao aquecer em andamento deve-se provavelmente ao facto de a agua que passa pelo radiador ser suficiente para arrefecer o motor face a carga a que esta sujeito. Provavelmenete se tentar puxar mais pelo carro, coloca-lo em subidas etc, provavelmente vai ver o motor a aquecer tambem.  :t_up:
Sim ele aquece se estiver mais numa subida ou mesmo numa fila de carros.

TwinThema

  • Maserati

  • Offline
  • *
  • 7099
  • Karma:
    +9/-0
  • Sexo
    Masculino

    Masculino
  • Texto Pessoal
    Only one is not enough.
Re: Aquecimento fiat Punto 176 parte 2
« Responder #16 em: 13 de Junho, 2023, 08:11:21 »
Sim ele aquece se estiver mais numa subida ou mesmo numa fila de carros.

Numa fila de carros "é normal" porque não existindo ar a passar no radiador o liquido vai aquecer mais depressa. Em subida se aquece mais que o normal quer dizer que o liquido arrefece menos que o calor que recebe no motor.
As causas ja foram indicadas, agora só falta ver de onde vem o defeito.
E lembre-se que todas as dicas foram dadas sem ver o carro.  :t_up:

Pdinis

  • Piccolo

  • Offline
  • *
  • 25
  • Karma:
    +0/-0
Re: Aquecimento fiat Punto 176 parte 2
« Responder #17 em: 13 de Junho, 2023, 10:51:55 »
Numa fila de carros "é normal" porque não existindo ar a passar no radiador o liquido vai aquecer mais depressa. Em subida se aquece mais que o normal quer dizer que o liquido arrefece menos que o calor que recebe no motor.
As causas ja foram indicadas, agora só falta ver de onde vem o defeito.
E lembre-se que todas as dicas foram dadas sem ver o carro.  :t_up:

O que me dá a entender é que parado o arrefecimento é menor que o aquecimento. mesmo quando a ventoinha liga a temperatura desce muito pouco ou nada

TwinThema

  • Maserati

  • Offline
  • *
  • 7099
  • Karma:
    +9/-0
  • Sexo
    Masculino

    Masculino
  • Texto Pessoal
    Only one is not enough.
Re: Aquecimento fiat Punto 176 parte 2
« Responder #18 em: 14 de Junho, 2023, 08:29:12 »
O que me dá a entender é que parado o arrefecimento é menor que o aquecimento. mesmo quando a ventoinha liga a temperatura desce muito pouco ou nada

Um exemplo: Se não circular absolutamente agua nenhuma qual a temperatura que vai ter no sensor?
R: A temperatura circundante ao sensor. Por muito quente que o motor esteja se a agua nao circular (estiver parada) o sensor so por si nao adivinha se tem de ligar a ventoinha ou nao porque a unica forma do sensor saber a temperatura do motor e a propria circulação da agua que "transporta" essa informação. Felizmente a leitura que ve no quadrante é feita por um outro sensor localizado junto ao motor (provavelmente no corpo do termostato que deriva para o radiador) que estando muito proximo do motor a temperatura lida por esse sensor e muito mais proxima da real que a de um sensor que está longe.

Tudo isto para que entenda que quanto maior for o caudal ou a velocidade a que a agua circula, maior é precisão da leitura em qualquer sensor esteja onde estiver no circuito. Quanto menos for esse caudal menor a precisão. Isto num circuito normal isento de sujidades, entupimentos, obstuções, etc,... que possam influenciar a leitura dos sensores.
Para lhe dar um exemplo de um sensor isolado (que nao vai ler a temperatura em tempo real) a agua ate pode estar a circula muito bem, se o sensor ou nao estiver em contacto direto com a agua por causa de uma camada de sujidade (tipo de sensor de contacto direto), ou porque o sensor esta encostado a sede de contacto mas esta tem sujidade do lado de dentro (tipo sensor de contacto indireto) ou tambem neste tipo de sensor se o encosto do sensor a sede de contacto não for perfeito, vai ter concerteza erros de leitura em comparaçãocom o sensor que le a temperatura no quadrante.
Existe ainda a hipotese de o liquido ao circular devidamente pelo radiador nao estar a chegar a temperatura real ao sensor do ventilador.

P.S. Onde ler agua entenda como liquido de refrigeração.  :sombrero:  :t_up:

Pdinis

  • Piccolo

  • Offline
  • *
  • 25
  • Karma:
    +0/-0
Re: Aquecimento fiat Punto 176 parte 2
« Responder #19 em: 15 de Junho, 2023, 13:45:08 »
Um exemplo: Se não circular absolutamente agua nenhuma qual a temperatura que vai ter no sensor?
R: A temperatura circundante ao sensor. Por muito quente que o motor esteja se a agua nao circular (estiver parada) o sensor so por si nao adivinha se tem de ligar a ventoinha ou nao porque a unica forma do sensor saber a temperatura do motor e a propria circulação da agua que "transporta" essa informação. Felizmente a leitura que ve no quadrante é feita por um outro sensor localizado junto ao motor (provavelmente no corpo do termostato que deriva para o radiador) que estando muito proximo do motor a temperatura lida por esse sensor e muito mais proxima da real que a de um sensor que está longe.

Tudo isto para que entenda que quanto maior for o caudal ou a velocidade a que a agua circula, maior é precisão da leitura em qualquer sensor esteja onde estiver no circuito. Quanto menos for esse caudal menor a precisão. Isto num circuito normal isento de sujidades, entupimentos, obstuções, etc,... que possam influenciar a leitura dos sensores.
Para lhe dar um exemplo de um sensor isolado (que nao vai ler a temperatura em tempo real) a agua ate pode estar a circula muito bem, se o sensor ou nao estiver em contacto direto com a agua por causa de uma camada de sujidade (tipo de sensor de contacto direto), ou porque o sensor esta encostado a sede de contacto mas esta tem sujidade do lado de dentro (tipo sensor de contacto indireto) ou tambem neste tipo de sensor se o encosto do sensor a sede de contacto não for perfeito, vai ter concerteza erros de leitura em comparaçãocom o sensor que le a temperatura no quadrante.
Existe ainda a hipotese de o liquido ao circular devidamente pelo radiador nao estar a chegar a temperatura real ao sensor do ventilador.

P.S. Onde ler agua entenda como liquido de refrigeração.  :sombrero:  :t_up:
Excelente explicação . Muito 0brigado

TwinThema

  • Maserati

  • Offline
  • *
  • 7099
  • Karma:
    +9/-0
  • Sexo
    Masculino

    Masculino
  • Texto Pessoal
    Only one is not enough.
Re: Aquecimento fiat Punto 176 parte 2
« Responder #20 em: 16 de Junho, 2023, 07:49:45 »
Excelente explicação . Muito 0brigado
:t_up: